sexta-feira, 29 de julho de 2011

SÍNTESE HISTÓRICA E FILOSÓFICA DA EDUCAÇÃO: AS IDEIAS DE JEAN-JACQUES ROUSSEAU



As ideias do suíço Jean-Jacques Rousseau (1712-1778) se ligam inevitavelmente à Revolução Francesa, pois os lemas Igualdade e Liberdade foram objetos de exames profundos em seus estudos. O princípio fundamental de toda a obra de Rousseau é que o homem é bom por natureza, mas está submetido à influência corrupta da sociedade.

No que compreende a Igualdade, segundo seu pensamento, um dos sintomas das falhas da civilização em atingir o bem comum é a desigualdade, que pode ser de dois tipos: a que se deve às características individuais de cada ser humano e aquela causada por circunstâncias sociais.

No tocante à Liberdade, ele enfatiza que, ao renunciar à liberdade o homem abre mão da própria qualidade que o define como humano e, não está apenas impedido de agir, mas também, privado do instrumento essencial para realização do espírito. Para ele, um dos caminhos para recobrar a liberdade perdida é o mergulho interior rumo ao autoconhecimento. Porém, entende que isso não se dá por meio da razão, e sim da emoção, traduzindo-se numa entrega sensorial à natureza.

Publicou simultaneamente, em 1762, suas principais obras: Do Contrato Social – em que expõe sua concepção de ordem política- e Emílio – minucioso tratado sobre Educação.

Quanto à obra Emílio, em seu contexto não há escola, mas a descrição, em forma vaga de romance, dos primeiros anos de vida de um personagem fictício, filho de um homem rico e entregue a um preceptor para que obtenha uma Educação ideal. Esse jovem é educado no convívio com a natureza, resguardado ao máximo das coerções sociais. Assim, nessa obra, o objetivo de Rousseau é não só planejar uma Educação com vistas à formação futura, mas também com a intenção de propiciar felicidade à criança enquanto ela ainda é criança.

Rousseau via o jovem como um ser integral e instituiu na infância várias fases de desenvolvimento, sobretudo cognitivo. Foi o precursor da pedagogia de Maria Montessori e John Dewey. Para ele, a criança devia ser educada, sobretudo em liberdade e viver cada fase da infância na plenitude de seus sentimentos.


Síntese extraída da Revista Nova Escola. Compilação dos volumes 1 e 2 dos grandes pensadores. Ed. Especial, nº 25. Editora Abril. Julho 2009.

Nenhum comentário: