quarta-feira, 2 de novembro de 2011

ASSUNTOS EDUCACIONAIS - POR JULIANA SILVA

CABEÇA DE VENTO: IMPRESSÕES DE UMA EDUCADORA DO ENSINO INFANTIL.



                         


 Espetáculo de Bia Bedran em Caicó – RN, 27-10-11



          




             Com este texto, pretendo fazer uma linda viagem, sobre o que foi estar com Bia Bedran, sei que não conseguirei expressar em palavras tudo que senti, e percebi que todos que com ela estavam também sentiram, foram realizações como educadora, mas também relembrei meu maravilhoso tempo de criança.

              Ela consegue em seu espetáculo fazer uma homenagem a todos os criadores que com suas cabeças “capazes de deixar a marca da arte inventiva impressa na vida das pessoas.”

            É bem verdade que a literatura tem um papel importante no desenvolvimento da criança, através dela a criança constrói seu poder de raciocínio, cresce emocionalmente, espiritualmente e intelectualmente, especificamente ao nos utilizarmos de contos, fazemos com que a criança crie um mundo de imagem no qual ao partir do mesmo, ela poderá desenvolver as habilidades cognitivas, de leitura e escrita, entre outras.

            CASASANTA, (1974, p.11): “Livros não substituem vivências, mas são fontes de inspiração, beleza e informação e acrescentam mais encanto à vida da criança”.

Com seu livro que está lançando “O Palhaço Biduim”, podemos viajar pelo mundo da fantasia. A leitura de contos e a apresentação dos mesmos servem para a criança relacionar ilustrações a textos e símbolos e palavras um exemplo que Bia canta é o seguinte “ o anel”, ver no site www.biabedran.com.br.

Como diz CASASANTA, (1974, p.21): “ O significado não está na palavra, mas na mente de quem a lê ou a ouve.”

Veja o vídeo o macaquinho, é um momento muito especial, à escolha de quais “materiais” utilizar no ensino infantil contribui decisivamente no nível cultural dos alunos. Como contar histórias? Convido vocês, a pesquisarem tudo sobre os contadores de histórias e a visitarem o site, já referido da nossa tão carismática Bia Bedram.

            CASASANTA, (1974, p.57), enfatiza:
 “Como contar histórias? Uma história deve ser contada emocionalmente e não simplesmente apresentada em seu enredo. Contar uma história é fazer a criança sentir-se identificada com os personagens. É trazer todo o enredo a presença do ouvinte e fazer com que ele se incorpore à trama da história, como parte dela. As crianças agem, pensam, sentem, sofrem, alegram -se como se fossem elas próprias os personagens.”


Convido vocês pedagogos ou não, a reviverem todo o processo aqui descrito, ouvindo a seguinte canção, procurem no you tube, “Boneca de Lata”, tem em várias vozes inclusive em um lindo vídeo da xuxa, no qual a mesma também se utiliza bastante da expressão corporal, ou seja esse tipo de expressão tão enfatizada por Bia.

Enfim, desejo a todos vocês como diz JORGE, (2.003, p.111.),

“O educador deve criar formas significativas e expressivas de comunicação com a criança pelo prazer de contar, de ler e de ouvir histórias, possibilitando que a criança encontre significados para sua própria existência. Desejamos que a experiência da “roda” com as crianças realmente se transforme num sonho e realidade na vida do educador. Uma experiência feliz que poderá dar muitos frutos às novas gerações futuras.” 


Convido vocês educadores ou não, a reviverem todo o processo aqui descrito ouvindo a seguinte canção “Boneca de Lata”, tem em várias vozes, inclusive em um lindo vídeo da Xuxa (procurem no you tube), ou seja, o qual desperta uma variedades de emoções, que aqui não consigo descrever. Ouçam!

E eu não poderia terminar este relato de outra forma diferente a não ser convidando vocês a ouvirem e dançar  “As caveras” ( procurar no you tube ou no site da Bia Bedram), e que principalmente nunca deixem morrer a criança que existe em vocês.

Nenhum comentário: